Areia De Gato Entope Vaso ?

Areia De Gato Entope Vaso ?
Desentupidora Porto Alegre

Areia De Gato Entope Vaso ? – Ter um animal de estimação inclui muitos cuidados, inclusive com o descarte dos dejetos. Esvaziar a caixa de areia higiênica suja de seu pet no vaso sanitário ou no ralo do tanque é uma péssima ideia. A areia usada nas caixas de gato muitas vezes se aglomera e se expande quando exposto à umidade.

Essa característica atrapalha sua passagem pelos ralos, o que pode cortar completamente o fluxo de água no encanamento, levando a necessidade fazer o desentupimento dos canos de areia de gato entope vaso .

Desentupimento dos canos por areia de gatos

Em alguns casos, a areia acumulada na tubulação pode se dissolver com o auxílio de água quente ? mas sera que areia de gato entope vaso ? Entretanto, em alguns casos são necessários métodos mais elaborados para a desobstrução. A melhor forma de fazer o desentupimento dos canos com areia acumulada é através do hidrojateamento.

sistema indicado por combinar a força da pressão junto com as propriedades de dissolução da água. Trata-se de um processo de limpeza profunda realizado com o auxílio de um veículo que libera apenas água pressurizada através de potentes motobombas com alta pressão.

Cuidados no descarte
Além da necessidade de desentupimentos dos canos, despejar a areia sanitária de seu gato no ralo é também prejudicial ao meio ambiente. Mesmo as areias biodegradáveis não eliminam os parasitas que podem estar presentes nas fezes do animal, como o que causa a toxoplasmose.

Casos sejam transportados até um rio ou lago, esses parasitas podem contaminar as espécies que vivem ali, e isso pode ser mortal para algumas delas.Lembre-se de descartar o material granulado usado de forma correta. Antes de ser posto no lixo, a areia higiênica deve ser embalada em dois sacos de lixo. Nunca descarte jogando no vaso sanitário e muito menos tente reaproveitar o material como fertilizante de jardins!

Chame a Construsul Desentupidora
Agende uma visita com a Construsul Desentupidora, empresa que atua em todo o Rio Grande do Sul, com profissionais competentes, treinados e equipados para realizar a mais diversa gama de serviços relacionada a problemas com encanamento e elementos similares sobre a areia de gato entope vaso.

A empresa também atua no segmento de hidrojateamento, controle de pragas, limpeza de caixa d’água, limpeza de fossa e sucção de resíduos.Já pensou em poder jogar a areia de gato no vaso sanitário e não ter que chamar o encanador depois? Algumas opções biodegradáveis tornaram isso possível, além de serem boas para o pet e para o meio ambiente.

Feitas à base de farinha de mandioca e milho, não fazem mal nem se o pet comê-la, diferente dos grãos químicos convencionais.Uma dessas areias é a Viva Verde, da PetFive. Segundo André Godinho, representante da marca, ela é benéfica para os pets, que ficam com grãos presos nas patas e quando se lambem, não são intoxicados pelas pedras, já que os ingredientes são milho e mandioca. “Além disso, ela elimina quase 100% do odor e faz torrões de xixi instantaneamente”, explica.

Outro ponto é a coloração da areia higiênica , que é clara e possibilita ao tutor ver qualquer anomalia na urina do pet. Como forma rapidamente os torrões, eles ficam em formato de bola, que significa economia na hora da limpeza, já que o xixi não espalha. No caso do cocô o cheiro também é eliminado quase que todo, e tanto a urina quanto as fezes podem ser jogadas no vaso sanitário.

já que a areia a base de milho e mandioca dissolve não entupindo o encanamento. A maioria das areias higiênicas são feitas de sílica e outros materiais industrializados. As fezes dos animais devem ser descartadas pelo vaso sanitário Em Santos, calculam-se que os animais domésticos, como cães e gatos, produzam diariamente cerca de nove toneladas de fezes, ou 270 toneladas por mês.

O mercado de animais de estimação cresce a cada dia. Tudo é comprado para agradar os cachorros e os gatos, de roupinhas a comidas especiais. Mas ter um animal também exige outra preocupação, na maioria das vezes deixada de lado, que é o descarte das fezes e os impactos negativos que a maneira incorreta pode provocar ao Meio Ambiente.

Em Santos, calculam-se que os animais domésticos, como cães e gatos, produzam diariamente cerca de nove toneladas de fezes, ou 270 toneladas por mês. De acordo com o gerente do Departamento de Produção de Água e Tratamento de Esgoto da Baixada Santista da Sabesp, Wilson Bassotti Filho, tamanha quantidade, sem o devido descarte, prejudica principalmente a balneabilidade das praias.

Os cachorros de tornam verdadeiros vilões nesta história, pois grande parte faz suas necessidades nos quintais ou no passeio com os donos. As calçadas se transformam em verdadeiros campos minados. Quem nunca pisou numa destas bombas?. Alguns moradores chegam a colocar cartazes em árvores e muros para que os donos dos animais se conscientizem do problema.

Algumas pessoas já começaram a mudar aos poucos este mau hábito, recolhendo as fezes com sacolinhas. Mas o que fazer depois? Parte é despejada em lixeiras, outra nas próprias calçadas, em raízes de árvores. O impacto de tudo isso é a poluição, principalmente, nas praias santistas.
A própria sacola já é por si só um material poluente, como alerta o secretário de Meio Ambiente de Santos, Luciano Cascione.

Amarrada, com fezes dentro, acaba se transformando em uma verdadeira bomba biológica que em dias de chuva é levada para o canal, junto com toda a sujeira acumulada pelas ruas.E é nos dias de chuvas mais fortes que as comportas dos canais se abrem e tudo acaba indo diretamente para o mar. Esta poluição, chamada de difusa é uma das causas das bandeiras vermelhas constantes nas praias.

”Não sabemos a porcentagem do quanto as fezes impactam, mas é algo que realmente conta”, explica Bassoti. Em dias normais, a Sabesp realiza tratamento na galeria de águas pluviais pelo interceptoroceânico.

Destino correto de areia de gato

O correto a fazer neste caso, explica Bassotti, é o mais óbvio. “Recolher as fezes tanto em casa como das calçadas e jogar no vaso sanitário para que que as fezes passem pelo tratamento da Sabesp, assim como os dejetos humanos – e tenham a destinação correta”, explica. Neste caso, após o tratamento, todo o material é despejado no oceano pelo emissário submarino.

Segundo Cascione, esta é a atitude mais correta, mas jogar no lixo comum também é uma alternativa. “É melhor do que deixar no chão. Mesmo não sendo o ideal, o aterro sanitário está preparado para receber este tipo de material sem poluir o solo”, diz.