Dedetização Porto Alegre – Broca

Dedetização Porto Alegre – Broca
Desentupidora Porto Alegre

Central de Chamados: 3094-2083 – Email: construsulportoalegre@hotmail.com

Construsul Dedetização Porto Alegre – Broca

Dedetização Porto Alegre – Broca

Brocas são pequenas larvas de besouros, sendo as mais comuns pertencentes à família Anobiidae e Lyctidae. Constantemente confundidas com os cupins (Isópteros), as brocas (Coleópteros) diferenciam-se dos primeiros uma vez que ao invés de deixarem orifícios repletos de pó na forma de pequenos grânulos, deixam o material completamente corroído na forma de um pó fino, como um talco. Além disso, elas não são insetos sociáveis, ou seja, apesar de comporem uma quantidade imensa de indivíduos na infestação de um local, cada um vive independente do outro.


Dedetizadora Porto Alegre

Dedetização Porto Alegre – Broca

Construsul Dedetizadora Porto Alegre

No setor madeireiro, as larvas brocas de importância são as xilófagas, que se alimentam de madeira, desde a planta viva até a madeira em uso. Já o adulto somente causa prejuízo pela perfuração para a saída na fase reprodutiva. De maneira prática as brocas podem ser agrupadas em três grupos, levando em conta o estágio de beneficiamento que a madeira se encontra, que está relacionado com seu teor de umidade.

As brocas que atacam a árvore viva ou recém abatida são principalmente das famílias Cerambycidae, Platypodidae e Scolytidae. Estes insetos atacam principalmente as que têm um alto teor de umidade e os prejuízos causados se devem pela larva da broca se alimentar do amido contido na madeira, assim abrindo galerias, que se localizam logo abaixo da casca podendo alcançar até mesmo o cerne da arvore (porção central do tronco).

Grande parte das brocas que atacam árvores vivas ou recém abatidas, ao depositarem seus ovos na madeira, inocula um fungo que servirá de fonte de alimento para as larvas na fase inicial de desenvolvimento. Este fungo é denominado popularmente de Ambrosia, pois são os causadores de manchas ao redor dos orifícios, depreciando muito o valor de venda da madeira.

Métodos de Controle

A inspeção visual e o uso de armadilhas é uma boa metodologia de averiguação. Com isso, pode-se avaliar qual é a melhor estratégia de controle ou se realmente existe a necessidade de intervenção química. O tratamento mais comumente utilizado no combate as brocas é a aplicação de inseticida. Esse método pode ser empregado tanto no combate como na prevenção, sendo pouco eficiente no primeiro caso.

Ao se aplicar o inseticida nos orifícios escavados pelas brocas, a praga não será exterminada já que ali é apenas a “porta de saída” da madeira pelos insetos adultos, os quais já emergiram. Ademais, a penetração do produto nesse local será pequena, porque ali se acumulam serragem e fezes do inseto, fato que restringe o alcance do inseticida a outros indivíduos.

Este método tem, portanto, um objetivo muito mais preventivo do que curativo. Se a superfície, frestas, juntas e orifícios estiverem tratados com inseticida (na madeira sadia), pode-se evitar que outras brocas venham depositar ovos naquela peça de madeira.

É relevante ressaltar que, como esse método é superficial, grande parte do produto tende a ser removida quando a madeira é trabalhada. Deve-se considerar também que isso pode por em risco a saúde de pessoas que entrem em contato com a madeira.

Sendo assim, é fundamental um rigoroso controle em todas as etapas do beneficiamento da madeira. Particularmente no caso da madeira compensada, é importante notar que se o inseticida for aplicado somente na cola e a lâmina de madeira for muito espessa, esta pode servir de substrato para a proliferação do inseto.

CONTEÚDO DA POSTAGEM DESTA PAGINA mostrar